DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

sábado, 16 de janeiro de 2010

O Louvor de Natal: Lc:2.13-14;

Muitos povos pagãos adotavam o nascimento do Sol Invíctus que marcava o fim do inverno; os povos de fala latina comemoravam a Saturnalia, entre 17 e 24 de dezembro o culto ao deus Saturno da agricultura, que encerrava-se com um feriado no dia 25 de dezembro. Como a cristandade não pôde erradicar a festividade pagã, resolveu comemorar neste período o nascimento de Cristo, o Papa Liberius (352-366) terminou instituindo o dia 25 de dezembro como o nascimento de Cristo, que pasou a ser mais um dia santo do calendário eclesiástico romanista; Quando o Papa Liberius decretou a Missa do Natal de Cristo afirmou: “Temos uma missa para cada santo, mas não temos uma missa para Cristo”. Devemos louvar o nascimento de Cristo no dia 25 de dezembro? Porque não louvar o nascimento de Cristo no Domingo? Vejamos alguns pontos.
1 . Louvamos a morte de Cristo no Domingo! Cristo ao celebrar a última páscoa, que era um tipo de Cristo, transformou-a no Sacramento da Ceia do Senhor, Lc:22.14-23; Cristo morreu na cruz sendo nosso Cordeiro pascal, 1Co:5.7; pagando a nossa dívida de pecado que era contra nós, sofrendo e recebendo a punição do pecado em nosso lugar e cravando a escritura da dívida na cruz, Cl:2.13-14; o Seu sacrifício foi feito uma única vez, Hb:10.12; “Não havendo a necessidade de repetições como se faz na Missa romanista, onde Cristo é sacrificado todo domingo e todo dia 25 de dezembro. Louvamos a Deus porque Cristo nos purificou com um sacrifício perfeito, sendo Ele Santo, Inculpável, Imaculado, Hb:7.26-28; Não como é pregado pelos adventistas, um Cristo que nasceu em pecado mas não pecou? A última páscoa e a primeira Ceia foi celebrada na quinta, Cristo no contexto da transitoriedade encerrou a celebração da Páscoa, que iniciava no primeiro dia da semana com uma santa assembléia e encerrava no sétimo também com uma santa assembléia, Êx:12.14-20; portanto os apóstolos passaram a celebrar a ceia do Senhor como um memorial, Lc:22.19; como também a Páscoa era um memorial, Êx:12.14; só que não mais celebrando os sete dias da semana, mas o primeiro dia da semana já prefigurado em Êx:12.16; Vemos os apóstolos reunidos no Domingo para celebrar a Ceia do Senhor At:20.7; até que Cristo venha no Dia do Senhor onde todos os eleitos irão Cear com Cristo no Reino dos Céus. Ap:19.9; como Cristo havia prometido aos seus discípulos. Lc:22.14-18;
2 . Louvamos a Ressurreição de Cristo no Domingo! Cristo predisse que a sua ressurreição ocorreria depois de três dias após a sua morte Mc:8.31; como estava profetizado em Os:6.2; mas vemos que logo após a celebração da Ceia, Cristo citando o profeta Zacarias 13.7; prediz: “Ferirei o pastor, e as ovelhas ficarão dispersas.” Mc:14.27; ou seja, a partir daquela madrugada Mc:14.30; seria iniciado o processo de expiação do Cordeiro de Deus, Dn:9.24-27; estes acontecimentos não aconteceram por acaso ou fatalista! A condenação injusta da morte de Cristo foi predeterminada por Deus e aplicada quando Deus endureceu o coração do povo para condenarem a Cristo nesse dia At:4.26-28; culminando na ressurreição no primeiro dia da semana domingo (Dia do Senhor) Lc:24.1-8; Portanto a ressurreição de Cristo no primeiro dia da semana foi planejada por Deus antes da fundação do mundo At:2.22-28; Não foi o Imperador Constantino que mudou o dia santo de culto do sétimo dia para o primeiro dia da semana, ele apenas oficializou uma prática Apostólica e dos Pais da Igreja dos primeiros séculos; Os apóstolos passaram a se reunir sempre aos domingos já no dia da ressurreição de Cristo, Jo:20.1,19,26; Jesus apareceu oito dias depois quando os discípulos estavam reunidos! Se reuniram no dia de Pentecostes no domingo At:2.1; Lv:23.15-16; Se reuniram para tirar ofertas no domingo 1Co:16.2; Se reuniram para celebrar a Ceia do Senhor At:20.7; João como estava preso em Pátimos não pode se reunir mas prestou um culto a Deus individualmente no domingo e recebeu a revelação do Apocalipse, Ap:1.10; Os Neo-judaizantes afirmam que só se pode reunir para adoração no sábado, eles permanecem na velha aliança! Os Apóstolos, os Pais da Igreja, e toda a cristandade compreenderam que Cristo é Senhor do Sábado e o autor da Nova Aliança inaugurada no momento da mudança da páscoa para a ceia do Senhor Mt:26.28;do sábado para o domingo e da circuncisão para o batismo e que no contexto da transitoriedade a velha aliança estava prestes a acabar já no período apostólico Hb:8.1-13; não se pode ficar com um pé na Velha Aliança e o outro na Nova Aliança! É repetir o erro dos Gálatas Gl:4.8-11; e dos Colossenses Cl:2.16-19;
3 . Louvamos o nascimento de Cristo no Domingo? Quando Jesus nasceu houve de imediato o cumprimento da promessa do Messias Is:9.6; suscitando júbilos de alegria e louvor a Deus, primeiro pelos anjos Lc:2.9-14; e depois pelos pastores Lc:2.20; esses louvores pelo nascimento de Cristo são normativos para a Igreja, afirmar que não se deve louvar o Natal de Cristo é deletar este texto da Bíblia! Porém devemos nos “libertar” do sincretismo natalino romanista, da festividade do 25 de dezembro como dia santo, (o único dia santificado por Deus é o shabat cristão, era o sétimo dia na velha aliança onde se terminava a semana olhando para trás, obra da criação de Deus Gn:1.1-31; e hoje o primeiro dia na nova aliança onde se inicia a semana olhando para a frente, obra de redenção de Cristo Hb:9.1-28; a guarda do quarto mandamento permanece a mesma, descansar um em sete dias Dt:5.12-15;), o mundo comemora o natal com suas representações e símbolos que não tem nada haver com Cristo e os romanistas comemoram com a Missa de Cristo; o tempo passou mas a festividade dos pagãos e romanistas permanece! Nós nos conformamos com eles quando trazemos para nossas igrejas e lares seus costumes e mentiras do dia 25! Rm:12.1-2; Louvamos a Deus pela morte de Cristo, 1° domingo e pela Sua ressurreição todo domingo, porque não louvamos o Seu nascimento também no domingo? Is:58.13-14;
“Senhor Deus te rogamos para que possamos realmente te louvar pelo Natal de Cristo de forma bíblica e no dia em que Tu Senhor Santificou para o Teu louvor, que nós possamos nos libertar da imaginação dos homens e sugestões de Satanás! E que o Teu Nome seja Santificado entre as nações através do Teu Filho, que nasceu, morreu e ressuscitou pelo Teu poder e para a Tua glória! Amém”.
Pb. Silvio Romero Santos.

Nenhum comentário: