DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

NEGOCIA-SE A FÉ? 2Pe:2.2-3;

Estamos vivendo na era do pragmatismo econômico, onde o que importa é colher os frutos financeiros sem levar em conta os meios, por conta disso a moral, a ética, a dignidade são deixadas de lado, para dar lugar a corrupção, a mentira, a ganância, etc. Este conceito mundano tem reinvadindo as “religiões” onde se tem utilizado a Bíblia com fins econômicos, políticos e de culto a personalidade. Mas o que a Bíblia realmente ensina sobre a fé e a economia? Quais são os parâmetros bíblicos que regulamentam a ética, a moral e a dignidade? Vejamos alguns pontos à luz da Bíblia:
(1). A fé é pela graça: É interessante como as pessoas falam de fé como se fosse uma coisa exclusiva do indivíduo, como se a fé tivesse uma origem humana e independente de Deus. Analisando a Fé Comum, onde Deus distribui dons a todos os indivíduos Mt:25.14-30; onde se pode fazer mau uso da fé para se crer em qualquer coisa material ou fruto da imaginação humana como “crer em óvnis ou crer na teoria escravizante da reencarnação e carmas sucessivos, etc.”; e a Fé Salvadora, onde Deus distribui dons aos seus eleitos Ef:4.7-16; onde se vai crer e discernir as coisas espirituais 1Co:2.14; nos dois casos a Fé tem origem divina, e não humana, porque tudo de bom que nós temos vem de Deus Os:14.8; e tudo de mau vem de nós Mt:15.19; portanto Jesus Cristo é o autor e consumador da Fé Salvadora Hb:12.1-3; Esta fé não é de todos 2Ts:3.1-5; Mas é dada exclusivamente aos Eleitos Jd:3; A Fé Salvadora não é dada por méritos, se não, seria uma obrigação de Deus conceder fé por pagamento de dívida e poderia ser comprada como Simão queria adquirir o Dom do Espírito Santo At:8.18-19; Portanto no contexto salvífico a fé é um Dom de Deus, onde o homem não tem nenhum mérito e não participa e nem auxilia Deus, porque está morto em pecados e delitos! Ef:2.1-10; Após recebermos esta Fé Salvadora gratuitamente ai sim passamos a viver pela Fé Rm:3.21-30; Existe um ensino que diz: “Deus justifica o homem pelas obras da fé”, afirmando com isso que o homem tem mérito, porque a sua fé é sua obra? Só que a obra de Redenção é exclusiva de Cristo Hb:9.11-14; Ele cumpriu toda a lei e pagou o preço de Cruz pelos nossos pecados Cl:2.13-15; os méritos são de Cristo, e alguém só pode ser declarado justo por causa de Cristo Rm:5.1-11;
(2). A economia deve ser usada para o bem comum! Existe uma idéia de que o trabalho é conseqüência do pecado de Adão ou seja trabalhar é um castigo de Deus para o ser humano e o paraíso é um lugar de ociosidade? Vemos que quando Deus criou o paraíso colocou o homem para cultivar e guardar o jardim do Éden Gn:2.15; o trabalho portanto era prazeroso, não vemos Adão se queixando em momento algum de seu trabalho Gn:2.19-20; Quando Deus disse a Adão que do suor do seu rosto comerás Gn:3.17; não estava amaldiçoando o trabalho e sim a terra e por conta disso iria ter dificuldades para obter seu sustento, coisa que não acontecia lá no jardim do Éden antes da queda, não havia seca, ervas daninhas, pragas, etc., Gn:3.18-19; diante disso vemos que os primeiros trabalhadores eram agricultores, pastores, Gn:4.2; pecuaristas Gn:4.20; músicos Gn:4.21; ferreiros Gn:4.22; etc., cada um de acordo com seu Dom, e com o objetivo de beneficiar suas famílias Pv:14.23; Quando alguém se utiliza de alguma atividade econômica para trazer prejuízo a seu próximo, está corrompendo a finalidade do trabalho e desonrando a Deus que lhe deu um Dom e o utiliza para o mal! Ec:4.1-6; Quando vemos pessoas estelionatando à fé alheia, ludibriando com palavras fictícias, vendendo ilusões, etc., é como se estivéssemos voltando para a era das travas quando se vendiam indulgências para obter o perdão dos pecados, hoje se vende a fé para a obtenção de curas, riquezas e soluções de problemas existenciais!2Pe:2.2-3; Cada crente é sacerdote de si mesmo 1Pe:2.9; e Cristo é o único mediador entre Deus e os homens 1Tm:2.5; Não precisamos de sacerdotes, mediadores, intercessores, para ter acesso as bênçãos de Deus! Basta santidade e oração! 1Ts:4.1-8;
(3). Dificilmente alguém que usar a Bíblia honestamente e praticá-la piedosamente enriquecerá! Tem surgido nas livrarias vários tipos de Bíblias inusitadas, inclusive uma que ensina a enriquecer; no mínimo este tipo de ensino é contraditório, porque sempre vemos os profetas pregando o contrário Pv:11.4; e aqueles que não buscaram riquezas sempre foram louvados por Deus! 1Rs:3.10-13; Economicamente o ensino geral bíblico é o de trabalhar e prodigalizar o excedente com o próximo necessitado Lc:18.22; Talvez o Jovem Rico teria comprado uma dessas bíblias “modernas”. Enquanto os falsos profetas dizem “me dê tudo em troca disso ou daquilo”, Jesus diz: “Dê tudo aos pobres”; Mt:19.16-22; João Batista frisou bem quando disse que qualquer pessoa poderia ajudar o próximo “quem tem duas roupas dê uma e faça o mesmo com a comida, remédio, etc.”, Lc:3.10; nessa matemática de divisão fica difícil acumular qualquer bem material! A recusa em ajudar o próximo é um pecado gravíssimo porque a avareza é idolatria Cl:3.5; ser rico não é pecado, mas se alguém pode ajudar e não exerce caridade e piedade está pecando Tg:4.17; A Bíblia deve ser praticada para a glória de Deus e não para servir a Mamom, Aram, personificação da riqueza Mt:6.24;
Dificilmente um rico (avarento) entrará no reino de Deus! Lc:18.24-25; Esta é a situação daqueles que manipulam a Palavra de deus para obter riqueza ou se deixam enganar movidos por ganância! 2Pe:2.3-22; É melhor entrar no reino de Deus sem riqueza, saúde, família, etc., como o mendigo Lázaro, do que ir para o inferno tendo todas as coisas como certo homem rico! Lc:16.19-22; Amém! Pb. Silvio Romero Santos,

Nenhum comentário: