DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

segunda-feira, 22 de março de 2010

As Ambições Sufocam! Mc:4.19;

Etimologicamente, ambição, substantivo de raiz latina (ambitione), é querer ambas as coisas, querer tudo; desejo ardente do poder, glória, riqueza. Para o ambicioso, o céu não é o limite, o seu direito não termina quando o do outro começa, nunca se satisfaz com o que tem e muito menos o divide com ninguém. Quais são as implicações destrutivas que a ambição pode trazer para as nossas vidas? O que devemos fazer para não sermos sufocados por ela? E quais os benefícios que teremos não sendo ambiciosos? Vejamos alguns pontos:
(1). Nossas ambições sufocam a Palavra de Deus: v.19; Estamos tão envolvidos com os nossos projetos, que a nossa mente fica cauterizada para ouvir os Ensinos de Deus, de modo que só colocamos em prática aquilo que possa concretizar os nossos desejos e realizar nossos sonhos, estamos muito ocupados com as coisas materiais para pensar nas coisas espirituais, quando agimos assim temos colocado a nossa esperança na incerteza das riquezas, do poder, e da glória terrena 1Tm:6.17-19; E quando não conseguimos alcançar nossos objetivos de forma lícita, não medimos esforços para burlar a lei dos homens, trazendo sobre nós a penalidade do crime Rm:13.1-4; e burlar a Lei de Deus, trazendo sobre nós o castigo de Deus 1Tm:1.8-10; Além de nós sufocarmos a Palavra de Deus com nossas ambições, também somos sufocados e sufocamos o nosso próximo, pelas nossas ambições! Estamos tão ocupados em prosperar que não temos tempo para nós mesmo e muito menos para a nossa família e para aqueles que necessitam de nós! Chagamos até a jejuar e orar para conquistar os nossos objetos de desejos materiais! Mas não praticamos o verdadeiro Jejum e a verdadeira oração Is:58.1-12; porque temos sufocado a Palavra de Deus!
(2). Devemos fazer morrer nossa natureza pecaminosa: Somos ambiciosos por natureza, é natural querer prosperar, crescer na vida, o problema é colocar os nossos desejos acima da Vontade de Deus, Cl:3.5-10; Estamos aqui no mundo travando uma batalha espiritual contra a nossa natureza pecaminosa Gl:5.16-17; pois nós somos tentados pela nossa própria concupiscência e cobiça Tg:1.14; e quanto mais nós ocuparmos a nossa mente com os ensinos do mundo, cada vez mais iremos satisfazer a vontade da carne, geralmente nós procuramos fazer aquilo que nós pensamos e amamos 1Jo:2.15-17; não foi à toa que Jesus Cristo afirmou que o mau moral se origina do próprio homem e não de coisas externas Mc:7.20-23; Se o mau moral se origina em nós é responsabilidade nossa dominar a nossa natureza pecaminosa, para tal precisamos impreterivelmente de sermos enchidos com o Espírito Santo, não falo aqui de misticismo ou emocionalismo momentâneo, mas de um enchimento real e constante que produz frutos ao ponto de sermos comparados com o Nosso Senhor Jesus Cristo At:11.21-26; Se encher do Espírito Santo é transbordar a nossa mente com o conhecimento do Senhor Cl:1.9-15; é transbordar os nossos lábios com os louvores e orações à Deus Ef:5.15-21; é transbordar os nossos corações com o amor a Deus e a Sua Lei 1Jo:5.1-5; É assim que iremos mortificar a nossa natureza pecaminosa e vencer o mundo!
(3). Iremos colher os frutos por caminhar na Vontade de Deus: Aqueles que andam firmados na sabedoria de Deus são os que realmente colhem os bons frutos Tg:3.13-18; Nós colhemos o que plantamos, de forma alguma iremos prosperar diante de Deus se não semeamos os Seus ensinos, se não pensamos os Seus pensamentos, se não colocamos em prática as Suas obras! Quem semeia justiça ceifa o bem, quem semeia a impiedade ceifa a perversidade! Os:10.
O nosso objetivo aqui na terra tem sido temer e glorificar a Deus guardando os seus mandamentos? Ec:12.13-14; ou será que o nosso objetivo e prioridade tem sido a nossa exaltação e a nossa glória acima de todos os homens querendo tudo para nós mesmo e pensando que Deus não está nem aí para os nossos pecados? Sl:10.1-18; Se não estamos em conformidade com a Vontade de Deus a solução é suplicar pela misericórdia e perdão do Nosso Senhor Jesus Cristo. Dn:9.4-13; Amém!
Pb. Silvio Romero Santos.

Nenhum comentário: