DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

terça-feira, 27 de julho de 2010

‘EU ME AMO” 2Tm:3.1-9;

Certa música à algum tempo atrás dizia: “...eu me amo, eu me amo, não posso mais viver sem mim!...” Temos aqui um pequeno reflexo do nosso “egocentrismo” ou seja nós não dizemos abertamente o que realmente somos, mas o externamos pelas nossas ações e emoções. Alguém pode até dizer que não há problema algum em amar a si mesmo? Mas quais as implicações desse modo de viver, quando colocamos nossos interesses acima dos interesses dos outros? O apóstolo Paulo prevendo que nos últimos dias sobreviriam tempos difíceis 2Tm:3.1; relacionou as causas que grandemente afligem a humanidade 2Tm:3.2-5; vejamos como nós temos contribuído para o agravamento dos problemas em nossa presente era, analisando algumas proposições contidas nesta relação.
(1). “Os homens serão amantes de si mesmos” v.2; vivemos em função de nós mesmos, as nossas necessidades materiais, sentimentais, psicológicas, etc, devem ser supridas a qualquer custo, mesmo que isso cause o sofrimento alheio, todo mundo deve atender aos nossos caprichos sem nenhum questionamento, e “ai” dos familiares, colegas de trabalho, amigos, etc; se nos desagradarem em alguma coisa! Jesus Cristo no evangelho de Lucas 6.31; afirma que: “Como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira fazei-lhes vós também”. O amor prioriza o bem-estar do nosso próximo e nos quebranta a uma humildade tal que passamos a considerar os outros superiores a nós mesmos, tendo o mesmo pensamento de Cristo. Fp:2.1-8;
(2). “gananciosos” v.2; o profeta Isaías chama os gananciosos de “cães gulosos” Is:56.11; o cão guloso não divide sua ração com ninguém. Nós geralmente agimos dessa forma quando não dividimos com o nosso próximo aquilo que temos de sobra e ainda queremos mais; não como os animais que agem por instinto selvagem, mas pela nossa “natureza pecaminosa” que movidos pela ganância nos tornamos também avarentos ou vice-versa. Cl:3.5; Vivemos em tempos difíceis pela nossa própria culpa, somos os causadores das dificuldades enfrentadas pela sociedade! O profeta Jeremias declara que a ganância só traz “injustiça” Jr:22.13-17; vivemos em uma sociedade “animalesca”! Se olharmos em volta de nós, vamos perceber que: temos imóveis fechados que não damos, emprestamos e nem alugamos barato; enquanto tem pessoas morrendo por que moram em barreiras, beira de rios, nas ruas, etc; temos dois, três empregos, nos tornando escravos do trabalho e ainda queremos mais! Ec:6.7; enquanto tem pessoas que não tem com quê se sustentar! O profeta Moisés disse que sempre haverá pessoas necessitadas e que é dever nosso ajudá-las Dt:15.7-11; ou seja nós só ajudamos alguém quando fazemos alguma coisa que resolva seu problema! Lembrem-se da parábola do bom-samaritano, ele não deu uma esmola e foi embora, mas resolveu o problema do seu próximo! Lc:10.30-35;
(3). “Desobedientes aos pais” v2; Em Efésios 6.1-4; descobrimos uma das causas dos problemas existenciais e emocionais da sociedade; ou seja se alguém não honra seus pais, como irá honrar e respeitar qualquer outra pessoa? Geralmente um bom filho será um bom marido, um bom funcionário, etc; todas as relações sociais estão representadas por honrar os pais! Portanto devemos honrar os iguais, os superiores e os inferiores; na prática se respeita apenas os superiores não porque é moralmente correto, mas por temor; enquanto os inferiores são desprezados e os iguais são confrontados! O ECA foi criado para proteger os menores daqueles que deveriam promover o crescimento do menor em todas as esferas; o estatuto do idoso também foi criado para proteger os idosos dos próprios filhos; vemos que quanto mais se cria leis neste sentido, é sinal de que os filhos não estão honrando seus pais, já dizia um historiador do Império Romano: “Quanto maior o número de leis de um país, menor o número de cidadões de boa reputação, honestos, éticos, moral ilibada, etc;
Jesus Cristo disse que para alguém estar com Ele, tem que negar a si próprio, arrepender-se do pecado diariamente e segui-lo procurando fazer sua vontade Lc:9.23; só assim nós iremos deixar de sermos “amantes de nós mesmos”, quando amarmos a Deus em primeiro lugar e ao próximo como a nós mesmos! O Jovem Rico não compreendeu isso, pois era cobiçoso Mt:19.20-22; que nós possamos abandonar o nosso “egocentrismo” e não nos conformar com estes tempos difíceis, mas o transformando para a Honra e Glória de Deus! Rm:12.1-2; Amém!
Pb. Silvio Romero Santos.

Nenhum comentário: