DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

terça-feira, 27 de julho de 2010

NÃO COBIÇARÁS! Dt:5.21;

O que é cobiça? De onde vem a cobiça? O que nós temos cobiçado? Qual é o resultado da cobiça? E o que devemos fazer para evitar a cobiça?
(1). Em Êxodo 20.17; está escrito: “Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher de teu próximo...”, no texto original hebraico ambas as palavras “cobiçarás” é “RAMAD”. Já em Deuteronômio 5.21; o Profeta Moisés nos dá uma leve explicação do significado desta palavra quando reedita os Dez Mandamentos dizendo: “Não cobiçarás (RAMAD) a mulher de teu próximo, não desejarás (AVAR) a casa de teu próximo...”, ou seja em ambos os versículos, cobiçar significa desejar ardentemente algo que não lhe é lícito, seja por inveja, ganância, egoísmo, etc; notemos que os exemplos apresentados pelo Profeta Moisés, são de coisas lícitas, um homem pode ter uma mulher, casa, campo, servo, serva, boi, jumento, etc..., estas coisas só podem ser adquiridas através dos parâmetros legais prescrito na Lei de Deus! E isto é dever de todo o ser humano! Ec:12.13-14;
(2). A origem da cobiça, vem de nossa própria natureza pecaminosa; o Apóstolo Tiago diz: “...cada um é tentado pela sua própria cobiça...” Tg:1.13-14; do original grego (EPITIMÍAS) também traduzido em outras versões como (Concupiscência, EC; Maus desejos, NTLH;) nos somos tentados por causa de nós mesmos, Lúcifer que após a primeira vinda de Cristo foi amarrado ou seja limitado seu poder e raio de atuação como um cachorro bravo preso por uma corrente nas mão de Cristo Mt:12.28-29; ou seja Lúcifer apenas se aproveita agravando as tentações; 1Tm:6.9-10;
(3). Geralmente nós cobiçamos coisas que não estão ao nosso alcance, gerando sonhos que não podem ser alcançados de forma digna do evangelho ou no mínimo queremos “dar o passo maior do que as pernas”. O pregador diz em Eclesiastes 6.9; que: “Melhor é o que os olhos vêem do que o vaguear da cobiça”. Devemos confiar e nos contentar com a Providência de Deus, fazendo bom uso dela! Nos esforçando para dar o melhor de si em tudo o que nós fazemos, para a glória de Deus! Não devemos sonhar com a fé no jogo de azar! E sim trabalhar honestamente depositando a nossa fé somente em Deus e na sua Providência! Pv:21.25-26;
(4). O resultado da cobiça é ser enredado pelo pecado! Temos o exemplo de Davi, que cobiçou Bate-Seba e para satisfazer seus maus desejos, praticou adultério, mentira, assassinato, etc... 2Sm:11.1-27; Acã cobiçou uma capa, 2,2 quilos de prata e 570g de ouro, e enterrou no meio de sua tenda, causando a derrota de seu povo e a condenação de sua família. Js:7.1-26; toda a prata, ouro, bronze e ferro, eram consagrados e deveriam serem depositados no tesouro do Senhor, Acã cobiçou e roubou o que pertencia a Deus. Js:6.18-19;
(5). Devemos suplicar a Jesus Cristo para que Ele nos assista nas nossas fraquezas, nos dando entendimento da Lei de Deus, para que possamos amá-la e praticá-la com prazer e temor; com o auxílio do Espírito Santo é que conseguiremos evitar que a cobiça prevaleça em nós! Sl:119.33-41;
Se porventura Deus permitir que venhamos a cair em tentação, não é culpa de Deus, nem dos outros, e sim nossa culpa, como diz o Profeta Jeremias: “De que se queixa o homem...? queixe-se... dos seus pecados...! Esquadrinhemos os nossos caminhos e provemo-los, e voltemos para o Senhor!” Jr:3.39-40; Amém!

Pb. Silvio Romero Santos.

Nenhum comentário: