DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

terça-feira, 27 de julho de 2010

O MAL É BOM? Is:5.20;

Estamos vivendo na era da “relatividade moral” onde os meios de comunicação são os maiores defensores e divulgadores dessa idéia! Para eles não existe “a verdade moral absoluta” e sim o ponto de vista de cada um? Onde a verdade moral é amoldada às interpretações de cada pessoa, “cada um tem sua verdade”; daí quem não é relativo em questões morais, é taxado de preconceituoso, radical, ultrapassado, etc. Portanto o bom pode se transformar em mal, e o mal pode se transformar em bom, de acordo com a opinião de cada um e de acordo com as questões culturais, “tudo é possível ao relativista”. Mas o que Deus tem a dizer sobre a Sua verdade Moral? Será que Deus é “relativo” ou Absoluto? Vejamos alguns pontos:
(1). O engano faz parte da natureza humana: O homem natural já nasce inclinado para o mal Rm:3.9-18; à mentira, ao erro, e ao engano! Não é um produto do meio como alguns dizem; se bem que as más companhias corrompem os bons costumes 1Co:15.33; mas que já nascem mortos espiritualmente e com a natureza pecaminosa! Sl:58.1-5;
(2). O relativismo moral é sinônimo de mentira: Não existe várias verdades ou meia verdade, a mentira é tem várias formas de se “amar”, se “casar”, se “namorar”, etc, o que existe é a Verdade moral de Deus! E qualquer coisa que façamos ou pensamos contrário a Lei de Deus escrita na Bíblia e na nossa consciência, trará sobre nós os juízos temporais e futuros de Deus sobre nossas vidas! Rm:1.22-27; a sabedoria do homem, contrária a sabedoria de Deus é loucura! Is:44.25;
(3). O homem natural tem prazer de pecar: Ninguém faz nada contra a sua vontade pecaminosa, suas paixões, seus gostos, seus desejos, suas concupiscências, etc, por isso, o pecado para os ímpios traz satisfação e aqueles que estão em um estado de depravação espiritual não tem vergonha de contar as pessoas suas aventuras pecaminosas, vivem se vangloriando, para eles o mal moral é “bom, gostoso e bonito”. Jr:11.15;
(4). Deus decretou em Sua Palavra o que é bom e o eu mal: Bom é estar de acordo com a vontade de Deus, ter prazer na sua Lei, amar os Seus mandamentos, procurando sempre glorificar, honrar e agradar a Deus! Sl:19.7-11; Mal: é desprezar a Lei de Deus, desonrar o Seu Nome, afrontar a Sua Santidade, desagradar a Deus, atraindo para si a ira de Deus e a justa condenação! Sl;52.1-7; O que Deus mandou fazer na Sua Lei Moral, deve ser praticado! E o que Deus proibiu deve ser abominado! Pois pecado é deixar de fazer o que deus mandou praticar e fazer o que Deus proibiu! 1Jo:3.4;
(5). O Espírito Santo é o agente regenerador: É Ele que faz com quê alguém nasça de novo Jo:3.3-8; é uma ação exclusiva do Espírito santo, nós não escolhemos o dia do nosso nascimento físico, muito menos o nascimento espiritual; Jo:1.13-14; a regeneração nos capacita para compreender as Verdades Espirituais de Deus 1Co:2.14; e isto o Espírito Santo faz nos convencendo do pecado, da justiça e do juízo Jo:16.8-11;
Diante da situação daqueles que tratam a Lei Moral de Deus de forma relativa e sem entendimento, que o fim é terrível Jr:5.21-29; a solução é o arrependimento clamando pelas misericórdias de Deus Sl:123; que o Senhor Jesus tenha piedade e misericórdia de todos os que acham que tem alguma verdade em si mesmo e olhem para Jesus que é a Verdade, o Caminho e a Vida; Amém!

Pb. Silvio Romero Santos.

Nenhum comentário: