DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

terça-feira, 26 de junho de 2012

O amor não guarda mágoas!



Uma amiga pediu minha ajuda para entender a divergência entre as traduções – Almeida Revista e Corrigida e Almeida Revista e Atualizada – para o texto de 1 Coríntios 13:5. “não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; [ARA] “não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;” [ARC] Para enfatizar ainda mais a divergência, cito esta tradução: “Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas.” [NTLH] A ARA parece dizer que o amor não se ofende com o mal, e a ARC, à priori, diz que quem ama é ingênuo, porque não desconfia do mal. E minha primeira preocupação foi verificar o original para determinar a melhor acepção da palavra a partir do grego e se havia alguma divergência de base textual. A ARC tem sua tradução baseada no Texto Recebido; e a ARA, no Texto Crítico. Isso é suficiente para causar uma boa parte das divergências nessas duas traduções. Mas não é o caso. O Novo Testamento Grego da SBB, que traz todas as divergências entre os variados grupos de textos, não aponta nenhuma divergência de base textual. Ficamos, então, com a simples verificação da melhor tradução para οὐ λογίζεται τὸ κακόν. οὐ [não] λογίζεται [supor, julgar, crer] τὸ [o] κακόν [mal, desagradável,injurioso]. A palavra λογίζεται /logizetai/ expressa um julgamento certo. Se você “logizomai” ter R$ 200,00 em sua conta bancária, você necessariamente precisa ter R$ 200,00 em conta. Caso contrário, você estaria errado e o uso do verbo seria inadequado. Se não há certeza quanto ao que se supõe, julga ou crê, você não pode usar esse verbo. Se alguém erra, e você perdoa, você não vai ficar suspeitando, julgando (como certo) de que aquela pessoa vai errar com você de novo. Uma pessoa que guarda mágoas mantém sempre na memória a ofensa. Se você ama, fará diferente e não julgará antecipadamente, não suspeitará o mal que o outro poderá ou não fazer. Portanto, todas as traduções estão corretíssimas, mas a melhor delas é a NTLH como resultado do ensino contido no texto. É mais direto quanto ao resultado que se espera com aquela declaração de Paulo e não deixa margem para dubiedade: “Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas.” Os tradutores da ARA provavelmente pensaram que o amor não se ressente do mal no sentido de não guarda mágoas. Está mais próximo da tradução da NTLH. Está mais próximo do significado final. A NTLH faz uma tradução dinâmica, está preocupada com o significado semântico, com a correspondência de significado entre as línguas. A ARA não é uma tradução dinâmica, é tão formal quanto a ARC; mas, na seleção melhor das palavras, se aproximou mais do significado semântico sem comprometer a literalidade do texto original ao traduzir. Os tradutores da ARC pensaram no amor que não suspeita mal no sentido de não suspeitar que o erro se repetirá. Está mais próximo do original para uma tradução formal. Ou seja, se você perdoou e não guarda mágoas [NTLH], se não se ressente do mal que sofreu [ARA], você não vai crer, julgar suspeitar mal [ARC]. Sem, necessariamente, achar que você precisa ser ingênuo para isso! Agora você já sabe o significado original da palavra suspeitar e com que intensão (provavelmente, não fiz parte da comissão de tradutores) o tradutor escolheu essa palavra (para manter a maior proximidade do original por uma tradução formal que visa à equivalência literal e não da equivalência semântica). Não há divergência real, apenas um olhar diferente para expressar o mesmo resultado em significado. E agora também sabe o valor de uma tradução de equivalência dinâmica como a NTLH. Já falei isto e repito: Devemos agradecer a Deus por sua generosidade em nos proporcionar tantas traduções para facilitar nossa compreensão de tão rica Palavra. Enquanto alguns não podem carregar uma Bíblia sem perseguição, brasileiros resmungam da misericórdia de Deus, que nos oferece tantas ferramentas de estudo de sua Palavra. Autor: André R. Fonseca www.andreRfonseca.com Twitter: @andreRfonseca Fonte da imagem: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Love_heart_uidaodjsdsew.png E você, o que acha? Participe com o seu comentário!

Nenhum comentário: