DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Mateus 24:36 – Leitura no aparato crítico


José Tiago Xavier Costa“περι δε  της ημερας εκεινης και της ωρας ουδεις οιδεν ουδε οι αγγελοι των ουρανων oude o uioz ει μη  ο πατηρ μου μονος”“Entretanto, a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão exclusivamente o Pai.”(King James)Escolhi o texto de Mateus 24. 36, com a seguinte variante “oude o uioz / nem o Filho”. Logo no início, encontramos um considerável grau de dúvida quanto à leitura no aparato crítico, a inclusão e a omissão do “oude o uioz”; Este texto faz parte do texto alexandrinos /egípcios. Percebam os seguintes detalhes da historicidade do texto: (Inclusão): Esta leitura proposta pelo GNT, sendo precedida (C) no aparato crítico. Essa sigla atesta que a leitura é original, mas com possibilidade de certo grau de dúvida. O aparato crítico aponta ainda para a Mc. 13. 32 como o outro evangelho que atesta a mesma leitura. Nos textos Alexandrinos, correspondidos pelas siglas maiúsculas unciais  א* (representando o códice sinaítico) B, D, e Q; Os minúsculos / cursivos, são representados pelos seus respectivos números 28, 1195, 1230*, o asterisco corresponde que na família 1230, por exemplo, a leitura foi realizada pelo copista no original do manuscrito.Há lencionários, ou seja, Manuscritos contendo trechos do Novo Testamento, nos quais havia a indicação dos dias do calendário eclesiástico em que deviam ser lidos, aos quais são representados nas seguintes siglas, ∫490, 547, 823.; Há citações dos Pais da Igreja, como Irineu, Orígenes, Hilary, Ambrose, Crisóstomo, no entanto, difere a posição dos Patrísticos concernentes a Jeronimo, ou seja, uma variante do texto editado perante os Patrísticos; Prossegue as consecutivas versões seguidas por todas ou a maioria dos manuscritos latinos antigos e manuscritos latinos avulsos, correspondidas pelas siglas a, aur, b, c, (e), f, ff1,2, h, 1,q, r1. ; Outras versões, como siríacas curetoriana, Peshita e heracleana, como também, nas cópias do século III, as chamadas copta saídica, copta boáirica; e as Geórgica (Século V) conhecidas como Geórgica (Blake, Brière, Garritt et alii);    Omissão: Nos unciais dos evangelhos, editados após o século V, do texto bizantino; os minúsculos cursivos da primeira família e seus respectivos números 33, 565, 700, 892, 1009, 1010, 1071, 1079, 1216, 1230, 1241, 1242, 1253, 1344, 1365, 1546, 1646, 2148, 2174,; O aparato informa que na maioria dos manuscritos bizantinos, e igualmente nas versões da Vulgata e nas siríaca sinaítica, siríaca Peshita, siríaca heracleana, como também, nas copta saídica, copta boárica, e na Geórgica do século V; Confirmado pelos Pais da Igreja, Jeronimo e Ambrósio.Considerações:Há uma forte omissão quanto aos Unciais supracitada quanto a variante de Mateus 24. 36, concernente a omissão de “oude o uioz” nem o Filho”.  No entanto, a Diatessaron, conhecida como comentário de Efraim ao Diatessarão, é encontrada no aparato deste texto, evidenciando quanto há concordância entre o original siríaco e a tradução armênia.Fonte: Novo Testamento Grego Nestle-Aland

Nenhum comentário: