DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; Sola Scriptura, sola Gratia, sola Fide, soli Deo Glória, solus Christus;

DEFENDENDO A FÉ DESDE 1536; SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLI DEO GLÓRIA, SOLUS CHRISTUS; Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Judas:3;

quarta-feira, 12 de junho de 2013

O QUE A GRAÇA NOS PROPORCIONA


“Porquanto a graça de Deus semanifestou salvadora a todos os homens,educando-nos para que, renegadas aimpiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa epiedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória donosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, afim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povoexclusivamente seu, zeloso de boas obras”. Tito 2.11-14           Durante toda vida umhomem pobre quis fazer um cruzeiro. Economizou dinheiro durante anos, contandocuidadosamente seus centavos, sempre sacrificando necessidades pessoais, atéque finalmente ele conseguiu o suficiente para comprar a passagem. Foi a um agente de viagem e comprou um bilhetecom dinheiro que havia guardado há tanto tempo. Mal podia acreditar que estavarealizando seu sonho de infância.            Sabendo que não tinhadinheiro para comprar a comida que estava no panfleto, pois parecia muito cara, ele planejou trazer suaspróprias provisões para semana. Ele decidiu levar consigo para a semana pão comcreme de amendoim. Era só isso que ele podia comprar.            Os primeiros dias nocruzeiro foram emocionantes, o homem comia seus sanduíches de amendocremsozinho em seu quarto e passava o resto do tempo curtindo a viagem no navio.            Pelo meio da semana elepercebeu que ele era a única pessoa que não comia das comidas do navio, esempre vendo as pessoas fazendo pedidos para os garçons.            Ao quinto dia ele jánão aguentava comer mais pão com amendocrem, além dos pães estarem velhos eduros.            Finalmente ele resolveuparar o garçom e perguntar:            “Diga, como eu possoter uma dessas refeições. Estou morrendo de vontade de comer uma comidadescente; farei qualquer coisa para pagar”.            “Mas o Senhor não temuma passagem para este cruzeiro” perguntou o garçom.            “Certamente” respondeuo homem.            “Mas o senhor” disse ogarçom “O Senhor não sabia? As refeições estão incluídas na sua passagem. OSenhor pode comer o quanto quiser”.            Muitos Cristãos sãocomo este homem. Não sabem das ilimitadas provisões que graça proporciona ecomem migalhas velhas.            Agraça de Deus abrange muito mais do que podemos pensar e Paulo aqui Tito fala oque ela nos proporciona.            1          A GRAÇA DE DEUS NOS ENSINA (V 12a)            Ela nos ensina, ela tem um valor didático.            A ideia da palavraensino[1] éa mesma de um pai que acompanhando odesenvolvimento do seu filho, criando, educando e disciplinando, assim é agraça de Deus, ela nos acompanha e sempre nos acompanhará nos ensinando.             A graça de Deus tem uma função instrutiva edisciplinadora com um propósito (i[na =  para que, a fim de que).            O que ela me ensina queeu aprendendo trará resultados? A         renuncia (12)            Renunciar, recusar desistir, negar a si mesmo.            Se tem uma coisafundamental no evangelho, é a renuncia.            Renunciar o que?A.1      Impiedade            Piedade significa originalmente “recuar diante de alguémou de alguma coisa[2]”, por temore reverencia, logo a impiedade significa não recuar, mas fazer pouco caso, ser irreverente.            A Palavra impiedade erausada para dizer de um homem sem moral e sem religião, uma vida pagã e caracterizadapor muitos vícios[3], uma vida semreverencia a Deus. (Tt 3.3).            Necessariamente não sãopessoas que não acreditam em Deus, mas fazem pouco caso, irreverentes.            A graça nos ensina a renunciara nossa antiga vida. A Graça de Deus nos ensina a renunciar nossa vidairreverente diante de Deus. A.2      Paixões mundanas (terrenas) (carnais)            A idéia aqui é depaixões pelas coisas aqui de baixo. O apostolo João explica:“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Sealguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência dacarne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, masprocede do mundo”. I João 2.15,16Ou seja, tudo que atrai a nossa natureza humana: A concupiscência (Fortedesejo)A graça nos ensina a renunciar as paixões pelascoisas aqui de baixo, pois agora somos cidadãos dos céus (Jo 17.14).             Mascomo vou deixar minha antiga vida? Antes de Paulo falar sobre renuncia, ele falasobre a graça, pois é ela que nos ensina a renunciar.           Foi ela que nos salvou,e agora ela nos ensina.Um grande problema quetemos como igreja e muitas vezes não sabemos como mudar, é que antes da graça,nós entramos com a lei.           É interessanteque a palavra graça, “Denota o mais forte que vem ao socorro do maisfraco que precisa de ajuda por causa das circunstancias ou da sua fraquezanatural[4]”.           Somos fracos, pecadores, corruptos, não temos forçaspara abandonarmos nossa vida impiedosa e a paixões mundanas, mas a graça deDeus quando manifestada em nossas vidas nos capacita, ensina.                 Qualo resultado de eu renunciar a impiedade e paixões mundanas?“vivamos, no presente século,sensata, justa e piedosamente”.(2.12).Quando a graça de Deus manifestada em minhavida, tem um tri-pé. ·        Comigomesmo (sensato, sóbrio, auto-controle).·        Para com opróximo (Justa).·        Para comDeus (piedosa).Os resultados desta graça são:·        Passado(manifestou).·        Imediatos(vida atual, nos ensinando).·        Futurístico(continua nos ensinando até a volta de Jesus).2          A GRAÇA DE DEUS TRÁS RESULTADOSATUAIS (12b)A         Relação a mim (sensata)            Ter domino próprio, uma vida de autocontrole:Mas uma palavra que gosto e que resume tudoisto é moderação:“Virtude de permanecer na exata medida;comedimento. Afastamento de todo e qualquer excesso”.Quantos excessos e vícios em nossas vidas.Televisão, Internet, revistas.Muitas vezes eu não posso impedir o passarinho de voar sobre minha cabeça, mas eu posso impedi-lo de fazer ninho.Gula (o que eu como e bebo). Vícios (Bebida, cigarro, droga). Língua, quantas vezes ferimos pessoas com a língua, fofocas, palavrões, mentiras,Gastos. Ansiedade.        O crente deve viver uma vida de auto-controle,em contraste daqueles que se deixam arrastar pelas paixões mundanas[5].                        Depois que a graça nosalcança, nada é proibido, porém:1Corintios6.12. “Todas ascoisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas,mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”.           A graça de Deus nosensina a vivermos uma vida moderada, uma vida de autocontrole.B         Justa (Viver de maneira integra paracom outras pessoas).            Agora não é só comigo,é com todas as pessoas.            Uma vida de justiça emque o crente dá evidencias de que recebeu a retidão de Cristo. (Rm 5.1)            Eu tenho que agir com retidão em relação àspessoas. O meu testemunho.Se eu devo, eu pago. Se pego emprestado, devolvo (Livros, materiais).O bem que eu quero, eu também prático.Se ofendi, peço perdão. Se me pedem perdão eu perdoo.       A Graça nos ensina a termosuma vida limpa, correta, integra diante das pessoas.            As pessoas vão meenxergar diferente agora.C         Piedosa (para com Deus)            Uma vida devota a Deus, uma vida de reverênciaa Deus, uma vida para a glória de Deus.            Lembrem-se que a graçanos ensina a renunciarmos a impiedade e agora ela nos capacita a vivermos a piedade.Gl2.20“logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive emmim; e esse viver que, agora,tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo seentregou por mim”.            A nossa vida deve ser umadevoção e adoração a Deus.1Co 10.31“Portanto,quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para aglória de Deus”.            Nas coisas simples dodia a dia, eu devo louvar a Deus.            Tudo o que eu faço, deveser para a glória de Deus.            Como mostra o catecismomaior e menor de Westminster.            Qual é o fim principaldo homem?O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre.                      O cristianismo não éuma mera religião ritualística, mas sim de experiência e vida.     Irmãos a graça de Deus nostrás resultados práticos.3     AGRAÇA DE DEUS TRÁS RESULTADO FUTURÍSTICO (v. 13,14)      Aguardando a Bendita esperança (felizesperança).            A graça deDeus nos capacita a vivermos uma vida piedosa aqui na terra enquanto aguardamosa volta de Jesus, a feliz volta do nosso Senhor.            O texto diz que fomos limpos detoda iniqüidade, ou seja, Cristo nos limpou de todos os nossos pecados para quefossemos um povo todo especial, aguardando a volta do Jesus.Cristo purifica as pessoas dosseus pecados para que unidas, formem um povo exclusivamente dele. A IGREJA.Cristo quer que sejamos o seupovo, transformados pela graça, limpos dos nossos pecados, e para mostramosgraça ao mundo, cumprindo as boas obras (14.c).“e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fezassentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus;  para mostrar, nos séculos vindouros, asuprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus”.Efésios 2.6,7A igreja existe paraexibir a toda a criação, a sabedoria, o amor e a graça e Deus em Cristo. É porisso que a igreja sempre deve ser um lugar de graça, pois ela é a demonstraçãoda graça de Deus.A graça de Deus nos capacitacomo Igreja para as boas obras (1 Co 15.10).“Mas, pelagraça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não setornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, masa graça de Deus comigo”.Tudo isto, até o momento emque seremos arrebatados (13).Nosso Pai quer uma Igrejatriunfante, homens e mulheres transformados pela graça de Deus e mostrandograça ao mundo.CONCLUSÃO            Que possamos semprelembrar que a graça de Deus se manifestou em Jesus Cristo para nossalvar e também para ensinar-nos a viver uma vida de resultados atuais (sóbria,piedosa, justa) e ter resultados futuros, ou seja, trabalharmos até a volta deJesus.            Muitas pessoas vêem aJesus a procura de milagres ou sinais, não que ele não faça, mas ele deseja queaprendamos a viver debaixo de sua graça, ensinados pela sua graça. Pois ela étoda suficiente para nossas vidas.            Que Deus abençoe a todosirmãos, e quero terminar assim como Paulo terminou a carta de Tito.            “...A graça seja com todos vos.” Tito 3.15c[1] Na sua raiz a palavra ensino(paideu,ousa de paideu,w) é paisque significa criança, menino, e a terminação euo denota um estado: criar, educar, instruir, diciplinar. paideu,ousa = Particípio do presente ativo. Um particípio presenteexpressa uma ação continua , linear.[2] BROWN, Colin, COENEN, Lothar. (orgs). Dicionário internacional de Teologia do NovoTestamento. 2.ed. São Paulo: Vida Nova, 2000, p. 1162.[3] CHAMPLIN, Russell Norman. O Novo Testamento interpretado, versículo por versículo. 4 vols SãoPaulo: Milenium, 1982, p. 432.[4] BROWN, Colin, COENEN, Lothar.(orgs). Dicionário internacional deTeologia do Novo Testamento. 2.ed. São Paulo: Vida Nova, 2000, p.908.[5] CHAMPLIN, Russell Norman. O NovoTestamento interpretado, versículo por versículo. 4 vols São Paulo:Milenium, 1982, p. 432.

Nenhum comentário: